Holambra: Como visitar as plantações de flores!

Conteúdo:

Conhecendo a História de Holambra
O que fazer em Holambra
Onde Comer


Conhecendo a História de Holambra

Holambra é uma charmosa cidade situada no interior de São Paulo, (130 km de São Paulo aproximadamente 1h 45min), foi fundada pelos holandeses no final da década de 40.

Em consequência da devastação causada pela Segunda Guerra Mundial, o governo holândes estimulou a imigração, e o Brasil foi escolhido por ser o único a permitir a imigração em grupos.

Os pioneiros chegaram em 1948 e fundaram a Cooperativa Agropecuária Holambra. Os primeiros anos foram de trabalho árduo e de muitas dificuldades. O clima tropical, o idioma e os costumes brasileiros, muito diferente do que estavam acostumados, também não ajudavam. O projeto inicial dos holandeses era a produção de leite para abastecer o mercado regional, porém os gados foram dizimados pelas doenças tropicais.

A partir de 1951, novas famílias que produziam flores chegaram ao Brasil e com isso a história começou a mudar, a partir de 1972 a produção de flores já era expressiva e então foi criado o Departamento de Floricultura. A Expoflora foi criada para ajudar a divulgar a produção das flores. Holambra foi emancipada em 1991, a cidade se consolidou como a Capital Nacional das Flores, fornecendo 45% de todas as flores e plantas ornamentais comercializadas no país.

Topo


O que fazer em Holambra

O portal da cidade é um charme, e o centro de informações turísticas está localizado nele. Como nosso foco era ver as plantações de flores, pegamos o telefone da empresa Theos Turismo que faz o passeio turístico e já deixamos agendado para as 16 horas, pois queríamos almoçar antes.

Portal de Holambra

Após o almoço passeamos pelo centro, onde é possível ver a arquitetura colonial holandesa, famosa por suas cores e formas. Caso você queira almoçar há opções de restaurantes no centrinho, com mesas na calçada. Um charme! Há também inúmeras opções de lojinhas.

Moinho Povos Unidos, o maior moinho típico de grãos da América Latina. Ele foi construído em 2008, para celebrar o aniversário de 60 anos da Imigração Holandesa. Ele possui aproximadamente 38 metros de altura, distribuídos por cinco andares abertos para visitação. Um senhor fica no penúltimo andar explicando como funciona os moinhos. Eu subi com a Sofia, não recomendo a subida para quem tem dificuldade de locomoção, pois as escadas são bem íngremes, é necessário voltar de costas. A entrada custa R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e crianças até 10 anos não pagam. O passeio é imperdível com crianças, a Sofia ficou muito curiosa, além do que não é algo que costumamos ver por aqui.

Visitação as plantações, esse passeio precisa ser feito com empresas de receptivo turístico da cidade, fizemos com a Theos Turismo. O passeio foi muito legal, a guia turística acabou indo no nosso carro e tivemos uma verdadeira aula sobre a formação da cidade e a cultura dos holandeses, passeamos nas plantações de crisântemos e depois de gérberas, a guia nos explica desde como elas são plantadas até a colheita, a Sofia adorou “sumir” no meio das flores.

Curiosidade: É possível fazer fotos pré wedding e grávida no meio das plantações. Quando fomos tinha um casal fazendo.

Topo


Onde comer

Almoçamos no The Old Dutch, um dos restaurantes mais tradicionais da cidade com comida típica holandesa. O ambiente é muito acolhedor, a decoração uma graça e o restaurante costuma ter fila de espera. Pedimos o prato do caçador, que originalmente é feito com a carne da caça do coelho, o nosso foi preparado com filet mignon. Servido com purê de batatas e de maçãs. Maravilhoso! Para nós que não somos de comer muito um prato individual, deu para os três. A maioria das pessoas pede um prato por pessoa, mas nossos seguidores já sabem, que somos daqueles que param para comer o dia todo, então sempre vamos comendo de pouquinho, para conseguirmos provar de tudo. O restaurante tem um atendimento muito bom, o proprietário que é um imigrante holândes estava presente e foi muito receptivo, há um parque para as crianças se divertirem. De sobremesa pedimos sorvete com bolo e estava uma delícia também.

Mais para o final do dia fomos na famosa confeitaria Zoet en Zout, o lugar já é uma delícia com uma vista linda para o lago e os doces são melhores ainda. Vale a pena dar uma paradinha para saborear as delicias da confeitaria.

E você já visitou Holambra? Fez algo que não fizemos e que deveria ser acrescentado  no nosso post?

Topo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *