Olímpia – Hospedagem e Parque

Conteúdo

Sobre Olimpia
Onde se Hospedar
Parque Thermas dos Laranjais

Se você quiser saber sobre os restaurantes ou sobre o Museu do Folclore em Olímpia, clique aqui.


Sobre Olímpia

Olímpia é considerada a Capital nacional do Folclore. Está localizada no interior de São Paulo, distante a 429 km da Capital Paulista, a 50km de São José do Rio Preto (cidade que possui aeroporto), 680 km de Curitiba e 920 km do Rio de Janeiro.

Estivemos em Olímpia na primeira semana de Fevereiro de 2017, saímos de São Paulo na segunda-feira pela manhã e voltamos na quinta-feira horário do almoço, achei três dias mais do que suficiente para conhecer a cidade.

A estrada de São Paulo até Olímpia é todo duplicada e muito bem conservada, são 9 pedágios de São Paulo até lá, totalizando R$ 75,30 só na ida, eu listei todos, para que vocês possam pesquisar a partir do seu destino.

Relação dos Pedágios:

  • Campo Limpo: R$ 8,80
  • Itupeva: R$ 8,70
  • Sumaré: R$ 7,70
  • Limeira: R$ 5,80
  • Araras: R$ 8,30
  • Arapuã: R$ 5,00
  • Araraquara: R$ 15,50
  • Dobrada: R$ 8,10
  • Jaboticabal: R$7,40

Topo


    Onde se Hospedar

    A cidade possui vários hotéis, nós optamos pelo Celebration Resort Olímpia, o Resort é muito bonito, novinho, tem uma ótima estrutura para as crianças e adultos. Possui copinha da mamãe, com frutas e leite, fogão, microondas e geladeira. Possui também uma brinquedoteca, com espaço para aquecer as comidas das crianças e banheiro para as crianças e pias baixas. Os monitores são bem atenciosos e simpáticos, crianças maiores de 3 anos podem ficar sem a supervisão dos pais.

    São três piscinas aquecidas, uma bem rasa que fica próxima ao parquinho, uma central com uma vista linda para os coqueiros e a terceira com uma parte rasa e outra mais funda, onde aconteciam as aulas de hidroginástica. O hotel possui Spa, Restaurante, Bar, academia, parquinho e equipe de recreação.

    O café da manhã é muito bem servido, o hotel também oferece almoço e jantar, crianças até 6 anos de idade não pagam almoço ou jantar, mesmo que os pais não comam no Restaurante, apenas as bebidas são cobradas. Nós não comemos no Restaurante nenhum dia, só fui pegar comida para a Sofia e era muito variado e parecia estar muito saborosa!

    Quartos super confortáveis, com TV a cabo, frigobar, ar condicionado, o nosso era uma cama tamanho Queen e duas de solteiro juntas, dos nossos amigos que estavam com duas crianças com idades inferiores a dois anos e meio era uma cama king com bicama e um berço para o Bebê de 6 meses, o hotel também deixa no quarto uma banheira plástica para quem tem bebês. Nosso quarto tinha a vista para as piscinas.

    Topo


    Parque Thermas dos Laranjais

    O parque está localizado há duas quadras do hotel, dá para ir a pé, fomos de carro, o estacionamento é gratuito e estava fácil para estacionar. Compramos os ingressos no próprio Hotel o que nos garantiu um certo desconto R$ 70,00 por adulto e R$ 10,00 crianças de 0-6 anos. Para o segundo dia de visita você paga meia entrada, não esqueça de solicitar esse papel de comprovação de visita ao parque, ele é dado no Hotel e carimbado no parque. Fomos em um dia de parque vazio e foi mais do que suficiente, não quisemos voltar no outro dia.

    Logo na entrada do parque você pode alugar um armário para guardar todos os seus pertences, há armários grandes e pequenos, então se você estiver com mais de uma bolsa, solicite o armário grande. O valor é de R$ 15,00 + R$ 5,00 (caução) pelo armário pequeno e R$ 20,00 + R$ 5,00 (caução) pelo armário grande. O Valor de R$ 5,00 (caução) é devolvido quando você entrega a chave do armário.  Nessa mesma bilheteria você já pode adquirir um cartão de consumo do parque.  Nós optamos por pagar tudo com nosso próprio cartão.

    Há um trocador e uma área para aquecer a comida dos bebês, mas fica tudo em uma mesma sala.

    Lado esquerdo trocador, lado direito área para aquecer as papinhas e amamentar

    É permitido a entrada no parque com bebidas e alimentos, porém ela é controlada e restrita, nós levamos algumas garrafas de água congeladas em uma pequena bolsa térmica, era mais fácil tomar a água quando íamos reaplicar o protetor solar.

    O que levar:

                  • protetor solar,
                  • boné,
                  • roupa com proteção UV,
                  • chinelos de borracha,
                  • dinheiro e/ou cartão de banco,
                  • óculos de sol.

    Horários de Funcionamento:

    Parque Aquático:

                  • Segunda – Feira: das 09h00min às 20h00min.
                  • Terça a Domingo: das 08h00min às 20h00min.

    Piscina de Ondas:

                  • Das 09h00min às 18h00min (fora deste horário não há salva-vidas de plantão).

    Toboáguas, Hidrobalanço e Escorregador Flutuante

                  • Das 09h00min às 12h00min e das 13h00min às 18h00min.

     Onde Comer no Thermas dos Laranjais:

    Dentro do parque há algumas pequenas lanchonetes com comidas rápidas, há um restaurante com prato feito, foi onde acabamos comendo, comida muito simples, pouco variada, mas estava boa e após sairmos desse restaurante vimos um outro com serviço a la carte.

    Opções de Restaurantes no Parque, nós comemos nesse de prato feito.

    O Parque:

    A primeira dica que vale para visitar o Thermas dos Laranjais é ir durante a semana e preferencialmente logo no início da semana, fomos em uma terça-feira. Li muitos relatos de que aos finais de semana fica muito lotado!

    Na entrada são distribuídos o mapas e bóias de braço para as crianças pequenas (até 6 anos), e segundo as regras do parque as crianças devem usá-las.

    Eu acredito que os salva-vidas observam se as crianças estão acompanhadas e se sabem nadar, a Sofia nada muito bem e ela não usa bóia e em nenhum momento eles nos solicitaram, mas tenho certeza de que eles perceberam que ela sabia nadar porque  ao entrarmos nas piscinas os salva-vidas olhavam diversas vezes em nossa direção.

    O Parque é grande, as piscinas são todas com água natural e quentes, algumas são tão quentes que mal conseguimos colocar nossos pés, muita gente estava lá dentro, mas nós preferimos a água um pouco mais geladinha.

    O parque estava vazio, foi possível um de nós ficarmos com a Sofia enquanto o outro ia para um brinquedo de adulto. Não havia filas! Os brinquedos para adultos são muito bons, fomos em quase todos! Para as mulheres ir com blusa com proteção solar ajuda, pois diminui risco do biquíni sair do lugar! 😉

    Todos os brinquedos são bons, para quem gosta de brinquedos radicais dá para aproveitar bem!

    A área kids é muito bacana, como nosso foco era o passeio com a Sofia, fomos direto para lá. São muitos brinquedos e para crianças que amam água e aventura a diversão está garantida! Eu acredito que crianças maiores de 3 anos aproveitam mais o parque. 😉

    O brinquedo da foto abaixo foi o favorito da Sofia, ela chegou a ficar mais de 1 hora brincando nele, os adultos também podem ir, então temos que ficar de olho o tempo todo, porque a criançada cai com o peso do adulto vindo na direção contrária.

    A Sofia só parou para almoçar e para reaplicar o protetor solar. Todos os brinquedos que eram permitidos para a altura dela ela foi mais de uma vez!

    A área kids fica com água na canela, achei ótimo para não queimar os pés, mas nossos amigos estavam com um bebê de 6 meses,  com carrinho e não tinha como eles entrarem nessa área, vi muitos pais com filhos de idades diferentes na mesma situação. Se você for com crianças de idades diferentes, os pais terão que se separar.

    Na área da piscina de ondas há sombras boas com redes embaixo de coqueiros para uso exclusivo de idosos, gestantes e pais com crianças pequenas, mas infelizmente é um pouco distante da área kids.

    Há uma fazendinha, nós nem chegamos a ir para essa área do parque, estava muito calor e os brinquedos com água fizeram mais sucesso.

    Eles estão construindo uma montanha russa aquática e acho que essas atrações para famílias com filhos adolescentes devem ser muito legais!

    Parece que vai ser bem bacana!

    Achei que os banheiros eram muito distantes dos brinquedos, confesso que pensei inúmeras vezes se todas as pessoas estavam com a mesma disposição de caminhar um pouco até chegar ao banheiro ou se usavam as piscinas mesmo, fiquei com muito receio e confesso que até com um pouco de nojo.

    Outra coisa que eu achei um pouco ruim é que em algumas áreas do parque o chão estava tão quente que a Sofia não conseguia andar no chão e nós tínhamos que correr com ela no colo ;-(. Chegou um momento que eu e o André preferimos ficar com nossos chinelos nas mãos.

    Gostamos do passeio, mas comentamos que só voltaremos quando a Sofia estiver com uns 10-11 anos, para que ela possa ir em tudo.

    Topo